O trabalho sistêmico nos leva a uma compreensão profunda acerca de conflitos que passamos na família e de comportamentos destrutivos que podemos ver em nossos pais, em nós mesmos, em nossos filhos, em nossos irmãos. Muitas vezes, são atitudes que não combinam com a educação e com os costumes da família, portanto não conseguimos entender, apesar de sentir seus desastrosos efeitos.

O “direito de pertencer” é uma das forças que atuam no campo familiar. Bert Hellinger nos ensina que todas as pessoas da família têm o mesmo direito de pertencer a ela, não importando o que essa pessoa tenha feito – de bom ou de ruim.

No nosso julgamento e amor infantil, acreditamos que as “pessoas boas” da família têm mais direito dos que as “pessoas más”, por exemplo, tendemos a excluir ou achar que tem menos direito do amor da família um irmão adulto que não trabalha, uma irmã que é dependente química, um pai que traiu a mãe no casamento,  um familiar suicida, um avô que abandonou a família e até mesmo um tio que matou alguém.

Isso não quer dizer que esta pessoa esteja isenta de repreensões, restrições e até de punições legais. Suas atitudes podem diminuir sua confiabilidade e até sua proximidade, mas apesar de tudo não tira o seu direito de pertencer à família.

Toda vez que um membro da família é excluído, algo estranho acontece: um descendente desta mesma família, de maneira inconsciente, é claro, acaba assumindo várias características do membro excluído. É uma forma instintiva que o sistema encontra para reequilibrar o campo familiar. Por exemplo: uma família que excluiu o avô alcoólatra, pode ter que encarar, anos depois, um neto dependente químico que talvez nem tenha conhecido esse avô. Uma mãe que não aceita o pai de seu filho pode ver seu filho se comportando exatamente como seu pai, muitas vezes sem ter convivido com ele.

Quando os membros excluídos da família são reconhecidos é possível haver uma reconciliação pacífica entre todos. Para isso, é preciso grande coragem e apoio de um constelador sistêmico, pois exige a superação de julgamentos morais em favor da reinclusão daquele membro excluído, restabelecendo o fluxo do amor e trazendo um alívio imediato a todos da família. 

 

 

  (Roberta Barsotti)

 

Lei da Pertinência

Constelação Familiar em Atibaia - Constelação Sistêmica em Atibaia - Roberta Barsotti - Musicoterapeuta Roberta Barsotti - Consteladora Sistêmica Roberta Barsotti - Workshops de Constelação Sistêmica em Atibaia -